quinta-feira, janeiro 15, 2009

Amigo

Como poder explicar?
A procura de afins

É como um tiro certo sem a mira
É a solidão em meio a multidão
O coração dispara
Você não se reconhece ali

De repente o tiro sem mira entra pela culatra
E tudo fica afin
Vira festa
E a amizade acontece
No ciclo natural

E vem os momentos turbilhados
Os tiroteios incertos
E os terremotos virando tudo do avesso
Como um eclipse do amor durante a guerra

E novamente a montanha russa da vida
Segue seu curso
Trazendo as afinidades
E os momentos gloriosos
Do amor de uma amizade

Então não se aflija amigo
Estou contigo
Pelo resto da vida
Fiel como um cachorro que perde o dono

Me procure
E então estarei com você
Como naqueles velhos tempos

Que bom amigo estar contigo
No aconchego de tuas belas frases
Que bom amigo estar contigo
Nas corridas do fim de tarde
Que bom amigo estar contigo
Nessas doces conversas afins
Que bom amigo ser teu amigo, irmão
Que pra sempre está guardado
Grudado, impresso na carne de meu coração

04/01/2009

Um comentário:

Diego de Moraes disse...

fotos da gente no goiania ouro, nesse blog:


http://milisecs.blogspot.com/2009/03/shows-goiania-canto-de-ouro-200309_23.html?showComment=1237858680000#c5738092283356203497



abraços, josé!