quarta-feira, novembro 29, 2006

Resto de Nossas Vidas

A vida é cheia de estranhos sentimentos
Estranhos sentimentos que você pode se aproveitar
Aproveitar a odiar e amar e gostar

O sentimento é quando aperta seu coração
De tanto gostar de uma pessoa
Uma coisa que você tem vontade de jogar para fora
E simplesmente dizer que está feliz

Mas infelizmente os sentimentos são cheios de arrependimentos
Por apenas ter errado
Por não ter gostado
Por ter pensado em coisas ruins sobre as pessoas
Vendo que estava totalmente errado

A vida é cheia de surpresas
Ela simplesmente quer provar que você está errado
Todo santo dia
Ela quer dizer que você não sabe nada sobre ela
Ela quer que você veja que precisa ter alguém
Alguém do seu lado
Que quer compartilhar sua vida com a dela
Aprender coisas que nunca tinha visto
E ver sua família
Ver de onde surgiu
Ver de onde caminhou
E onde brotou tantos sentimentos
Que vai carregar pelo resto de nossas vidas
04 de julho de 2001

3 comentários:

Sam disse...

as vezes a vontade de dizer o quanto amamos alguém é tão forte que as palavras se tornam vazias, pobres e sem sentido. Hj percebi isso, tanta coisa a dizer a quem está perto e parece que há um muro invisível sobre nós, nos tornando totalmente previsíveis, frios e comuns. Quando escrevo é diferente, as letras não trpeçam no papel, não falta o ar a completar a frase mais simples. Talvez esses esconderijos nos protegem do dissador de um sentimento não compreendido tornando assim a vida tolerável, falsa, artificial mas tolerável.

parabéns pela reflexão.

Anônimo disse...

gostei duma frase que li aqui, num sei onde:
"garoto no meio de um tiroteio".
Massa!
Espero que vc se salve das balas perdidas e permaneça esse garoto da alma leve e bacana.
Carlos Brandão

mê disse...

interessante como o homem se mostra como nunca por meio das palavras.
Me reconheço em suas palavras, são o espelho de parte de mim...